contain  multitudes  •  por  Padma  Dorje  •  fundado  em  2003
contain  multitudes
Home > Budismo > Áudio e vídeo > Tendrel > O voto de bodisatva na tradição da vastidão

O voto de bodisatva na tradição da vastidão

No budismo tibetano há duas tradições de voto de bodisatva, uma ligada a Manjushri-Nagarjuna-Padamsambhava e outra ligada a Maitreya-Asanga-Atisha. Aqui apresento os 18 votos raiz da segunda, a tradição da vastidão. Na tradição nyingma, e possivelmente em outras, se assume que, em termos da visão, o compromisso bodisatva das duas tradições é o mesmo.

Clickbait
Os votos na tradição de Asanga e Atisha

São 8 votos raiz (quatro da bodicita da aspiração e quatro da bodicita da aplicação) e 54 votos subsidiários (da bodicita da aplicação).

Aspecto ligado à bodicita da aspiração:

1. Nunca abandonar os seres sencientes.

2. Sempre lembrar os benefícios da bodicita.

3. Acumular méritos e perseverar na purificação da mente.

4. Corretamente aceitar e rejeitar os oito, respectivamente, darmas brancos e negros.


Oito darmas brancos e negros

Os quatro darmas negros a rejeitar são:

1. Enganar um objeto de veneração.

2. Desenvolver arrependimento desnecessário. (por exemplo, quanto ao benefício dos seres)

3. Desrespeitar um ser exaltado.

4. Manter interesse autocentrado ao lidar com os seres sencientes.

Os quatro darmas brancos a aceitar são o oposto: ser verdadeiro, sempre levar os seres a seu potencial mais glorioso, respeitar seres exaltados, e ser altruísta.

Aspecto ligado à bodicita da aplicação:

Quatro faltas principais

1. Enaltecer a si próprio e menosprezar os outros. (Motivado por desejo por lucro, respeito, etc. Mesmo que seja verdade o que é dito.)

2. Não partilhar riqueza ou ensinamentos do darma. (Não compartilhar anotações, por exemplo).

3. Não ouvir as desculpas dos outros ou bater neles. (Ser duro e intransigente).

4. Descartar os ensinamentos mahayana e propor ensinamentos inventados. (Por exemplo, tentar tornar ensinamentos sobre moralidade que podem ser antipáticos para pessoas modernas mais palatáveis).


Quarenta e seis faltas subsidiárias

34 dizem respeito a acumular mérito, e 12 dizem respeito a levar os outros ao resultado. Também se subdividem de acordo com as seis perfeições.

Sete faltas subsidiárias ligadas à perfeição da generosidade

1. Não fazer, diariamente, oferendas as Três Joias com o corpo, a fala e a mente. (Simbólicas como prostrações e oferendas ao altar, meditar em suas qualidades, fazer louvores, etc.)

2. Agir de acordo com pensamentos consumistas (embasados em ganância ou desejo) por insatisfação.

3. Não ser respeitoso com monges mais velhos que podem ser bodisatvas.

4. Não responder perguntas que você é capaz de responder.

5. Não aceitar convites de pessoas humildes porque você está com raiva deles ou por que você se acha melhor que eles, ou porque você acha que seus amigos e superiores o julgarão.

6. Não aceitar oferendas de outros por sua própria raiva, inveja ou orgulho.

7. Não ensinar o darma para aqueles que desejam por ele.


Nove faltas subsidiárias ligadas à perfeição da ética

8. Ignorar, não perdoar ou não ajudar aqueles que quebrar seus votoss.

9. Não ensinar um aspecto do darma que alguém deseja aprender e que você é capaz de ensinar, mas que não é de seu interesse.

10. Se for necessário de acordo com a circunstância, não agir de acordo com a bodicita executando uma das sete ações consideradas negativas de fala e corpo, apenas porque nominalmente configura uma quebra de voto.

11. Se for necessário de acordo com a circunstância, não agir de acordo com a bodicita executando uma das sete ações consideradas negativas de fala e corpo, apenas por falta de compaixão.

12. Aceitar oferendas de pessoas que as obtiveram por adulação, extorção, engodo, estratagema ou suborno.

13. Estar apenas interessado em atividades frívolas, como entretenimento, esportes, beber, e ser uma pessoa superficial, etc.

14. Manter uma atitude de querer escapar do samsara sozinho.

15. Não manter esses votos porque você acha que isso o fará impopular.

16. E, caso você tenha quebrado um dos votos, não se engajar na ação oposta como forma de remediar e purificar a quebra.


Quatro faltas subsidiárias ligadas à perfeição da paciência

17. Ao praticar virtude, sendo criticado, reprovado, xingado, ou ser objeto de raiva de outra pessoa retaliar ou desenvolver você mesmo raiva.

18. Negligenciar ajuda àqueles que tem raiva de você.

19. Se recusar a aceitar as desculpas daqueles que o trataram mal.

20. Agir de acordo com seus pensamentos raivosos.


Três faltas subsidiárias ligadas à perfeição da perseverança

21. Agremiar alunos a seu redor por fama, fortuna, para ser amado ou se sentir seguro.

22. Não eliminar preguiça, procrastinação e ilusões quanto a sua incapacidade — e desperdiçar o tempo nas trivialidades do samsara.

23. Ser viciado em fala inútil, sobre sexo, bebidas, droga, sectarismo, escândalos, etc. devido a seu apego por tais assuntos.


Três faltas subsidiárias ligadas à perfeição da absorção meditativa

24. Não fazer esforço para estudar como se obtém o estado unifocado.

25. Não eliminar distrações que prejudicam a meditação.

26. Se apegar a êxtases meditativos, estados particulares e benefícios mundanos da meditação.


Oito faltas subsidiárias ligadas à perfeição da sabedoria

27. Negligenciar o estudo dos ensinamentos hinayana.

28. Trocar de prática quando já se está praticando um método efetivo.

29. Focar demasiado no estudo de coisas não budistas, que embora possam ser benéficas e não sejam assuntos proibidos, nos levam a negligenciar o estudo do darma

30. Ficar apegado a ensinamentos não budistas.

31. Rejeitar os ensinamentos mahayana.

32. Enaltecer a si próprio e menosprezar os outros por arrogância ou raiva.

33. Não comparecer a cerimônias, ensinamentos, encontros budistas, etc.

34. Desprezar o guru e não confiar em suas palavras.


As doze faltas subsidiárias remanescentes

Quatro ligadas a permitir que a busca dos outros se deteriore:

35. Não ajudar quem necessita de ajuda.

36. Evitar cuidar dos doentes.

37. Não trabalhar para aliviar o sofrimento físico dos outros.

38. Não expor ao darma àqueles que desconhecem os ensinamentos e que só se esforçam por essa vida.


Seis ligadas a fracassar no benefício dos outros:

39. Não retribuir a bondade dos outros.

40. Não trabalhar para amenizar o sofrimento mental dos outros.

41. Não fazer doações aos pobres e necessitados.

42. Não cuidar do seu círculo de alunos, parentes, atendentes e amigos recusando-se em oferecer ensinamentos ou coisas materiais.

43. Não encorajar e apoiar a prática do darma dos outros.

44. E não elogiar ou encorajar aqueles que merecem louvor.


Duas ligadas a fracassar em por um fim à negatividade:

45. Não impedir ações negativas em geral, em particular negatividades com relação ao darma.

46. Se você possui poderes extraordinários, não os utilizar no momento em que são efetivamente necessários.


mp3 do podcast.

O voto de bodisatva na tradição da profundidade (o conjunto de votos da tradição complementar, com os votos e vídeo do Canal Tendrel).

Perfect conduct (livro de Dudjom Rinpoche e Padma Wangyi Gyalpo na amazon.com.br).

Eighteen root downfalls (on Rigpa Wiki, according to the profound view tradition).

Root bodhisattva vows (on Study Buddhism by Alex Berzin, according to the vast activities tradition).


Por favor, ajude o canal o assinando, curtindo os vídeos e comentando.

• Para receber informações sobre a produção de Padma Dorje, assine o boletim informativo

• Por favor ajude este site e o canal no YouTube a continuarem oferecendo conteúdo.

Lista completa de vídeos no canal tendrel, com descrição.

• Visite o Canal Tendrel no YouTube.

Contribuições e perguntas podem ser feitas por email padma.dorje@gmail.com.


tzal.org

Não encontrar não tem fim

Ao se procurar a essência da mente, nada é encontrado. Mas que tipo de conclusão é essa? Como ela ajuda na meditação, se ajuda?
tzal.org

Arhats e bodisatvas

Dois tipos de vacuidade e refutação da existência inerente dos agregados, um grosseiro, e um sutil.
tzal.org

Os oito pensamentos de um grande ser

A lista de Mipam Rinpoche e um poema de Lala Sonam Chödrup
tzal.org

Tudo é darma?

Nesses tempos de pandemia, é difícil ficar incitando as pessoas a não se acomodarem em casa e efetivamente buscar o darma. No entanto, é possível evitar algumas falsas seguranças comuns.




Se você vê mérito nos tópicos tratados, divulgue — comente e partilhe nas redes sociais. É uma prática de generosidade que ajuda na minha própria prática de generosidade de produzir e disponibilizar esse conteúdo. Outras formas de ajudar.
tzal.org é produzido por
Padma Dorje.

e-mail

boletim informativo




Banco do Brasil (001)
ag 3.240-9 cc 123.017-4



Sugestões de patronagem recorrente (mensal):








todo conteúdo, design e programação por Eduardo Pinheiro, 2003-2020
(exceto onde esteja explicitamente indicado de outra forma)
Licença Creative CommonsEste obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Por favor, quando divulgar algo deste site, evite copiar o conteúdo todo de um texto; escolha um trecho de um ou dois parágrafos e coloque um link. O material aqui é revisado constantemente, e páginas repetidas na internet perdem ranking perante o Google (a sua e a minha).

https://tzal.org/o-voto-de-bodisatva-na-tradicao-da-vastidao/