contain  multitudes
Home > Budismo > Citações > Citações de Dzongsar Khyentse Rinpoche

Citações de Dzongsar Khyentse Rinpoche

Caso um guru ensine um único método, meditação apenas, por exemplo, os alunos serão privados de uma riqueza de meios hábeis.

Caso um guru não valorize a prática de deidade, a porta para a realização dos alunos será extremamente estreita.

Um guru que não tenha devoção por seu próprio guru fará com que as bênçãos recebidas pelos alunos se dissipem como a névoa. (TGDB?)

...

Para a iluminação

Praticar o Darma é praticar pela iluminação. Não é praticar visando direitos, liberdade, justiça ou saúde; não é para melhorar as coisas num sentido mundano.

...

Jamgön Kongtrul Lodrö Tayé disse que se lá no fundo de sua mente você continua acreditando que um cantinho do samsara pode se mostrar útil, ou até mesmo que possa oferecer uma solução definitiva para todos seus problemas mundanos, será extremamente difícil se tornar um buscador espiritual genuíno. Acreditar que os problemas da vida de alguma forma se resolverão, que tudo que é ruim pode ser consertado, e que vale a pena lutar por alguma coisa no samsara, torna quase impossível cultivar um desejo genuíno, ardente , de praticar o darma. A única visão que de fato funciona para um praticante do darma é a em que não há soluções para os sofrimentos do samsara e em que ele não pode ser consertado.

...

A verdade é difícil de engolir

A vida não é nada além de um fluxo contínuo de ilusões sensoriais, das mais óbvias, tais como fama e poder, àquelas mais difíceis de discernir, como a morte, narizes sangrando e dores de cabeça. Tragicamente, porém, a maior parte dos seres humanos acredita no que vê, e assim a verdade que o Buda expôs sobre a natureza ilusória da vida pode ser um pouco difícil de engolir.

...

Nostalgia trágica

A maior parte do tempo estamos tentando fazer as coisas boas durarem, ou estamos pensando como substituí-las por algo ainda melhor no futuro, ou estamos atolados no passado, fazendo reminiscências sobre tempos mais felizes. Ironicamente, nunca apreciamos realmente a experiência pela qual somos nostalgicos, porque naquele momento estávamos ocupados demais nos apegando a esperanças e medos.

...

Motivação correta

Não importa qual a prática do darma que você esteja fazendo, do ngondro a oferecer uma única lamparina, sempre a faça com a intenção de essa prática beneficie todos os seres sencientes. Nesse contexto, benefício não significa apenas dar ajuda prática, como oferecer comida ou remédios, ou alimentar as emoções, os egos e delírios das pessoas. Aqui o benefício inclui aspirar ser instrumental na iluminação de todos os seres sencientes; sem tal aspiração, é fácil que a prática do darma se torne algo feito em beneficio próprio.

...

Pode procurar o quanto quiser

Chandrakirti não vê problema com você estar tentando encontrar algo [que não seja vazio, impermanente ou cheio de dukkha]. Chandrakirti vê problema se você achar.

...

O Dharma Vira sua vida de cabeça para baixo

Acreditar de forma equivocada que a prática do dharma fará com que a pessoa se sinta tranquila, vivendo bem e despreocupada, é um grande mal-entendido. O budismo não é terapia; em vez disso, o darma é projetado especificamente para virar sua vida de cabeça para baixo. Portanto, quando se encontra frustração a cada encruzilhada, por que reclamar? Caso você pratique e sua vida não virou de cabeça para baixo, isso é um sinal de que tudo o que você faz na prática ainda não foi aplicado.

...

Uma vez que se entenda que a prática verdadeira do Dharma não é apenas meditação formal em postura sentada, mas um confronto incessante em oposição ao orgulho e ao ego, bem como uma lição sobre como aceitar a mudança, será possivel começar a praticar imediatamente.

...

A Fundação é Mais Importante do que a Prática Principal

Se você me perguntar se já concedi ensinamento de Grande Perfeição, sim eu já concedi. Eu concedi o Ngondro da Grande Perfeição, que vem da tradição Longchen Nyingtik, de Rigdzin Jigme Lingpa.

[Coloco as coisas assim] porque parece que toda vez que alguém diz que "recebeu ensinamentos da Grande Perfeição”, está sempre se referindo a instruções diretas. Mas não precisa ser o caso. O próprio ngondro do Longchen Nyingtig também é um ensinamento dzogchen. E ele é na verdade mais importante, porque é a fundação.

Foi isso que Patrul Rinpoche disse [citação em tibetano]:

"Na minha tradição, o ngondro é mais importante do que a prática principal". (WOMPT)

...

Sidarta tinha razão quando imaginou que não seria fácil ensinar. Em um mundo movido pela ganância, orgulho e materialismo, ensinar mesmo princípios básicos como amor, compaixão e filantropia é muito difícil, quanto mais a verdade última da vacuidade. Vivemos presos a pensamentos de curto prazo e confinados a noções de praticidade. Para nós, as coisas precisam ser tangíveis e imediatamente úteis para justificar o investimento de tempo e energia. De acordo com esses critérios, a vacuidade, tal como definida por Buda, parece ser completamente inútil. Poderíamos pensar, Qual é o benefício de contemplar a impermanência e a vacuidade do mundo dos fenômenos? O que se tem a ganhar com a vacuidade? A partir de um raciocínio limitado, carregamos uma definição pronta das coisas que fazem sentido e das coisas que têm significado – e a vacuidade vai além desses limites. É como se a ideia de 'vacuidade' não coubesse na nossa cabeça. Isso porque a mente humana opera dentro de um sistema lógico inadequado, ainda que existam incontáveis outros sistemas lógicos ao nosso dispor. Operamos como se este momento tivesse sido precedido por milhares de anos de história e não compreenderíamos se alguém nos dissesse que a totalidade da evolução humana transcorreu no espaço de tempo de um gole de café leva para descer pela nossa garganta. (WMYNAB)

...

WOMPT - Teachings on “Words of My Perfect Teacher” Taiwan, 18-21 February 2011
TGDB? - The Guru Drinks Bourbon?
WMYNAB - What Makes You (Not) a Buddhist


tzal.org

Desenraizando as emoções aflitivas

Em resumo, as emoções aflitivas só têm o poder que você lhes dá. Em vez de se entregar a elas vez após vez, livre-se delas completamente, e então a liberação estará a seu alcance. ... (+) ~ Dilgo Khyentse Rinpoche
tzal.org

Nostalgia trágica

A maior parte do tempo estamos tentando fazer as coisas boas durarem, ou estamos pensando como substituí-las por algo ainda melhor no futuro, ou estamos atolados no passado, fazendo reminiscências sobre tempos mais felizes. Ironicamente, nunca apreciamos realmente a experiência pela qual somos nostalgicos, porque naquele momento estávamos ocupados demais nos apegando a esperanças e medos. ~ Dzongsar Khyentse Rinpoche
Lúcida Letra

O Guru e o Aluno no Vajrayana

É um texto essencial sobre o budismo vajrayana por Dzongsar Khyentse Rinpoche, e também sobre o futuro do budismo, mesmo para quem não se sente tocado pela controvérsia atual com Sogyal Rinpoche.
tzal.org

Fé equivocada

Não há fé cega maior do que a no ego. ~ Phakchok Rinpoche

Se você vê mérito nos tópicos tratados, divulgue — comente e partilhe nas redes sociais. É uma prática de generosidade que ajuda na minha própria prática de generosidade de produzir e disponibilizar esse conteúdo. Outras formas de ajudar.


tzal.org é produzido por Padma Dorje.

e-mail

perfil no Facebook











Banco do Brasil (001)
ag 3.252-2 cc 23.017-0





todo conteúdo, design e programação por Eduardo Pinheiro, 2003-2017
(exceto onde esteja explicitamente indicado de outra forma)
Licença Creative CommonsEste obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Por favor, quando divulgar algo deste site, evite copiar o conteúdo todo de um texto; escolha um trecho de um ou dois parágrafos e coloque um link. O material aqui é revisado constantemente, e páginas repetidas na internet perdem ranking perante o Google (a sua e a minha).

https://tzal.org/citacoes-de-dzongsar-khyentse-rinpoche/