contain  multitudes  •  por  Padma  Dorje  •  fundado  em  2003
contain  multitudes
Home > Budismo > Artigos > Recomendações para quem quer iniciar no budismo

Recomendações para quem quer iniciar no budismo


Não participe de grupos de discussão budistas na internet. O volume de desinformação, perda de tempo e desvirtude de fala é imenso, superando em muito qualquer pequeno benefício que advenha dali.

Não se torne um “budista de internet”.

Não ouça ensinamentos de qualquer um, busque gente realmente qualificada. Como avaliar um professor budista.

Procure as comunidades budistas de sua região, e programe-se para fazer um retiro curto de alguns dias. Se necessário, programe-se para viajar para tal fim. Estes são alguns professores e centros de darma que recomendo.

Não leia sobre budismo desordenadamente. Procure alguns poucos livros introdutórios e os releia várias vezes, refletindo em posição de meditação formal sobre certos parágrafos ou capítulos destes livros. Os livros que recomendo são Portões da prática budista de Chagdud Tulku Rinpoche, e O que faz você ser budista? de Dzongsar Jamyang Khyentse. Ambos rendem vários anos (pelo menos, no mínimo, três anos) de reflexão. Não comece pelos textos raiz (sutras e comentários antigos), coma o mingau pelas bordas! Vai ser necessário muito convívio com a comunidade budista, ouvir muitos ensinamentos e fazer perguntas, e fazer muita contemplação para chegar nos textos raiz do budismo e ser capaz de aproveitar bem. Muitas vezes as pessoas querem “o mais antigo”, mas esquecem que é muito fácil interpretar equivocadamente um texto parado no papel, que muitas vezes tem questões de tradução e que foi escrito para outro contexto, a que absolutamente não temos acesso.

Não faça sessões longas (mais de 20min) de meditação formal ou dessas reflexões formais. Se você tiver uma hora para fazer prática, faça 3 sessões de 15 minutos com intervalos de 5 minutos em que você faz alongamentos, ou simplesmente descansa fora da postura. O importante é fazer todos os dias, mas não muito tempo, um compromisso diário de uma hora é talvez demais. Comece com 5 minutos por dia, sem falta. Você só vai realmente aprender a fazer prática formal quando a fizer em grupo, ao longo de vários dias, é bom começar a treinar a consistência deste já.

Não ache que você vai entender as diferenças entre as muitas tradições budistas para então depois escolher qual é a mais compatível. Você pode até estudar, mas o que determina se você tem mais ou menos conexão com uma forma ou outra do budismo é seu mérito (seu carma), não sua compreensão intelectual. Então é preciso frequentar os centros mais recomendados, acessíveis e os que chamam sua atenção.


YouTube

É preciso se filiar a algo para praticar o budismo?

Como encarar as dificuldades com compromisso e evitar as piores características da modernidade líquida?
tzal.org

Prostrações

Uma explicação sobre a prática budista de refúgio em corpo.
YouTube

Como começar no budismo

Algumas dicas práticas sobre como iniciar no budismo.
tzal.org

Recomendações de livros sobre o budismo

Uma lista de livros que recomendo para quem quer conhecer ou praticar o budismo.

• Budismo

Artigos

115 coisas que me inspiram no darma

A Pseudo-espiritualidade do Rudra “Osho”

Acumulando Méritos

Artigos sobre budismo em outros websites

Ausência de eu, identidade e interdependência

Bodisatva Petralha

Buda Rebelde: minha experiência de tradução do livro e algo sobre as quatro confianças

Budismo e Palavras Carregadas

Budismo e Segredo

Budismo e jogos

Budista de direita é fajuto

Citações budistas curtas

Conversa sobre sectarismos e conceptualização

Delusão: como a mente se engana

Distorções Comuns

Estratégias Tabajara da McMindfulness

Força própria vs. força do outro

Fé e inserção do budismo tibetano no mundo moderno

Iluminação? Depois do Futebol

Lista das paramitas e algumas considerações sobre tradução

Mal tocou no gelo e já se acha geladeira

No que depositar confiança?

Notas sobre o Encontro Ocidente e Oriente na PUC-RS

O Pseudo-budismo do Rudra “Osho”

O Triste Caso de Nellson Ribeiro (“Padma Querido”)

O que é “realização” no budismo?

O sentido do termo “reificar”

O uso do termo “oriental”: o politicamente correto e o budismo

O “problema difícil” e o budismo

Peculiaridade e Vazio

Por que a experiência é superior à inferência?

Por que o darma não é relativista

Prostrações

Qual o problema com Alan Watts?

Recomendações de livros sobre budismo

Recomendações para quem quer iniciar no budismo

Renúncia, compaixão e visão pura

Sobre o Madhyantavibhanga de Maitreya

Sugestão de Termo: “Nontologia”

Taxonomias do Darma do Buda

Uma Definição de Budismo

Uma Resposta sobre Nichiren

Viver o Momento

“A mente cria tudo”? Não como você pensa

Perguntas & Respostas




Se você vê mérito nos tópicos tratados, divulgue — comente e partilhe nas redes sociais. É uma prática de generosidade que ajuda na minha própria prática de generosidade de produzir e disponibilizar esse conteúdo. Outras formas de ajudar.
tzal.org é produzido por
Padma Dorje.

e-mail

boletim informativo

Tendrel: conexões auspiciosas
canal no YouTube




Banco do Brasil (001)
ag 3.240-9 cc 123.017-4



Sugestões de patronagem recorrente (mensal):








todo conteúdo, design e programação por Eduardo Pinheiro, 2003-2019
(exceto onde esteja explicitamente indicado de outra forma)
Licença Creative CommonsEste obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Por favor, quando divulgar algo deste site, evite copiar o conteúdo todo de um texto; escolha um trecho de um ou dois parágrafos e coloque um link. O material aqui é revisado constantemente, e páginas repetidas na internet perdem ranking perante o Google (a sua e a minha).

https://tzal.org/recomendacoes-para-quem-quer-iniciar-no-budismo/