contain  multitudes  •  por  Padma  Dorje  •  fundado  em  2003
contain  multitudes
Home > Budismo > Traduções > Prece pela Internet como Prática

Prece pela Internet como Prática

Namo ākāśagarbhāya oṃ ārya kamari mauli svāhā

Ó bodisatva mahasatva!

Enquanto prostro-me aos seus pés de lótus,
Ofereço tudo que consigo nomear e compreender,
E todas as maquinações da minha mente,
Bem como tudo que existe, por inconcebível e insonhável que seja,
Ao longo de todo espaço incomensurável.

A você, que é a própria essência do espaço,
Ofereço louvor.
Abençoe este ciberespaço com conforto, bem-aventurança e iluminação—
Que ele possa ser de benefício a mim mesmo e a outros.
Alivie nossas dúvidas;
Purifique tudo que nos macula e rapina,
Bem como as manifestações vãs
Que apinham e colorem este espaço.

Oração pelo ciberespaço por Dzongsar Jamyang Khyentse Rinpoche

Tradução por Padma Dorje em 2014, sem autorização ou verificação da Siddharta's Intent Brasil


tzal.org

Superstição, imperialismo cultural e reprodutibilidade

Este é um comentário sobre uma colocação de Dzongsar Khyentse Rinpoche no Facebook em 2019 onde ele trata das distorções nas adaptações do darma à modernidade onde o conceito de “superstição” é aplicado ao budismo sem o contexto cultural adequadamente traduzido. Ele chama essa prática de uma forma de genocídio cultural “pacífico”. Rinpoche critica a atitude subserviente à ciência de alguns budistas modernos.
tzal.org

Além do Certo e do Errado

Pema Chodron é uma monja estadunidense da linhagem Kagyu do Budismo Tibetano, e é diretora da Abadia Gampo, em Cape Breton, Nova Scotia. Foi aluna do falecido Chogyam Trungpa Rinpoche e em 1974 recebeu ordenação como noviça de Sua Santidade Gyalwa Karmapa. A editora Helen Tworkov conduziu esta entrevista para a Tricycle em Nova Scotia em Junho de 1993.
tzal.org

Pode procurar o quanto quiser

Chandrakirti não vê problema com você estar tentando encontrar algo [que não seja vazio, impermanente ou cheio de dukkha]. Chandrakirti vê problema se você achar. ~ Dzongsar Khyentse Rinpoche
tzal.org

Rime, o movimento não sectário

No séc. XIX alguns lamas defenderam abertamente as visões minoritárias produzindo edições de textos e mantendo transmissões de tradições a vias de desaparecimento, seja por perseguição, seja por enfraquecimento interno. Como é que muitas vezes, ao ser não sectário, somos acusados de sectarismo? Como é que muitas vezes ao sermos supostamente isentões, estamos na verdade nos comprometendo com um dos lados?



Se você vê mérito nos tópicos tratados, divulgue — comente e partilhe nas redes sociais. É uma prática de generosidade que ajuda na minha própria prática de generosidade de produzir e disponibilizar esse conteúdo. Outras formas de ajudar.
tzal.org é produzido por
Padma Dorje.

e-mail

boletim informativo




Banco do Brasil (001)
ag 3.240-9 cc 123.017-4



Sugestões de patronagem recorrente (mensal):








todo conteúdo, design e programação por Eduardo Pinheiro, 2003-2020
(exceto onde esteja explicitamente indicado de outra forma)
Licença Creative CommonsEste obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Por favor, quando divulgar algo deste site, evite copiar o conteúdo todo de um texto; escolha um trecho de um ou dois parágrafos e coloque um link. O material aqui é revisado constantemente, e páginas repetidas na internet perdem ranking perante o Google (a sua e a minha).

https://tzal.org/prece-pela-internet-como-pratica/