contain  multitudes
Home > Pessoal > Histórico do design de tzal.org

Histórico do design de tzal.org

Meu primeiro website foi para o ar em 1996, infelizmente eu não tenho os arquivos originais, mas tratava-se de uma letra hebraica Aleph em azul, com algum efeito no Photoshop, e um fundo branco. Devia haver seis ou sete textos, dois ou três de Jorge Luís Borges, e os outros de minha autoria. Uma versão, agora preta, também de 1996, pode ser vista no álbum de sites antigos, que mantenho no Facebook.

nostalgia total e digital, infelizmente perdi os sites de 96-~2003... (hoje encontrei um Aleph de 1997 — o de 1996 se perdeu completamente.)

Posted by Padma Dorje on Monday, June 4, 2012


Com relação a tzal.org, o projeto começou num servidor caseiro, em meados de 2001, mas só tomou forma em 2003.


tzal.org em 2005.

A primeira versão de tzal.org ainda era no formato de um blog. As pessoas algumas vezes me perguntam se meu site é um blog ou um "site" — e a resposta é que não é um blog porque não há ênfase alguma em cronologia, isto é, os itens não são organizados numa ordem de postagem, ou mesmo com datas. Tendo dito isso, não tenho absolutamente nada contra blogs e já tive muitos, até mesmo no estilo "autoconfessional", que normalmente são o alvo maior das criticas.


tzal.org em 2007, ainda no formato blog.

A ideia do logo surgiu da metáfora usual nos ensinamentos do budismo tibetano em que o arco-íris representa um surgimento de qualidade onírica, criativa, sendo usado como metáfora para a manifestação das atividades iluminadas no mundo, e o fato de que a luminosidade se automanifesta como diversidade.


A imagem realista do prisma que inspirou o logo.

O prisma do logo, até a versão atual, foi retirado da imagem acima e photoshopado de várias formas. Num determinado ponto, a opção foi por estilizar o arco-íris (que curiosamente nunca fez ninguém ligar o site ao movimento LGBT) nas cinco cores tibetanas.


As cores tibetanas estilizadas na versão usada até dezembro de 2014.

Na versão atual optei por redesenhar o prisma do logo e não usar a versão fotorealista. Primeiro desenhei um prisma e um "arco-íris" nas cores chapadas tibetanas:


A versão não fotorrealista do prisma.

E então apliquei os efeitos de iluminação do photoshop e repeti elementos tipográficos de versões anteriores, com o seguinte efeito:


A versão de até setembro de 2016, com o prisma não fotorrealista.

No fim de 2016, com a divulgação de material pelo Facebook se tornando uma realidade cotidiana, imagens apropriadas foram geradas para muitas das páginas e para o site em geral. Como exemplos:



Enfim, 2017 viu uma renovação do site com uma página de rosto e logo redesenhados.


A versão de 2017, com o logo em gráfico vetorial.

Sem dúvida o site vai seguir se renovando com o tempo.

Obrigado pela atenção, Padma Dorje, abril de 2017 (primeira edição de dezembro de 2014).

YouTube

Spoilers do Darma

Por que certos ensinamentos budistas requerem discrição, e não devem ser ensinados em público?
tzal.org

Uma geração de gatos eunucos e a máfia

Texto escrito para o falecido periodico "Fraude".
tzal.org

Softwares e serviços que recomendo

Uma curadoria embasada em meu próprio padrão de uso e preferências pessoais.



Se você vê mérito nos tópicos tratados, divulgue — comente e partilhe nas redes sociais. É uma prática de generosidade que ajuda na minha própria prática de generosidade de produzir e disponibilizar esse conteúdo. Outras formas de ajudar.
tzal.org é produzido por
Padma Dorje.

e-mail

boletim informativo

Tendrel: conexões auspiciosas
canal no YouTube




Banco do Brasil (001)
ag 3.240-9 cc 123.017-4



Sugestões de patronagem recorrente (mensal):








todo conteúdo, design e programação por Eduardo Pinheiro, 2003-2018
(exceto onde esteja explicitamente indicado de outra forma)
Licença Creative CommonsEste obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Por favor, quando divulgar algo deste site, evite copiar o conteúdo todo de um texto; escolha um trecho de um ou dois parágrafos e coloque um link. O material aqui é revisado constantemente, e páginas repetidas na internet perdem ranking perante o Google (a sua e a minha).

https://tzal.org/historico-do-design-de-tzal-org/