contain  multitudes  •  por  Padma  Dorje  •  fundado  em  2003
contain  multitudes
Home > Budismo > Áudio e vídeo > Tendrel > Fazer o bem sem maquinações

Fazer o bem sem maquinações


O bem como um fim em si mesmo esconde certas doutrinas deontológicas. No budismo, praticamos virtude com o fim na iluminação, o que é bastante diferente, e ainda assim, não é uma negociação ou maquinação.

Clickbait
Para fazer uma omelete... mudamos o cardápio

mp3 do podcast.

Mais sobre carma (respostas de Padma Dorje a perguntas em tzal.org).

Mais sobre ética prescritiva (respostas de Padma Dorje a perguntas em tzal.org).

Carma, o assunto mais complexo do budismo (playlist de vídeos do Canal Tendrel).



Por favor, ajude o canal o assinando, curtindo os vídeos e comentando.

• Para receber informações sobre a produção de Padma Dorje, assine o boletim informativo

• Por favor ajude este site e o canal no YouTube a continuarem oferecendo conteúdo.

Lista completa de vídeos no canal tendrel, com descrição.

• Visite o Canal Tendrel no YouTube.

Contribuições e perguntas podem ser feitas por email padma.dorje@gmail.com.


Buda Virtual

Por que budista não mata barata?

Qualquer ser – até mesmo uma barata – pode ser fonte de infinita alegria e mesmo de grande sabedoria, caso estejamos dispostos a encarar a realidade, abandonemos crenças arraigadas absurdas, e nos acostumemos com a receptividade natural da mente.
tzal.org

Moralismo e moralidade

Qual a diferença, e porque quanto mais sabedoria, menos preocupação com moralidade, principalmente a alheia?
Buda Virtual

“Ninguém Consegue ser Tão Puro”
Moralismo, Radicalismo e Atrofia Ética

Com a morte de Deus no séc. XIX, a paulatina ressignificação da ética e do sentido acabou levando, por um lado, ao liberalismo amoral pseudo-darwinista e individualista (“a promoção da competição entre as pessoas deixa a sociedade mais eficiente e justa”), e por outro, a uma tentativa construção de “ética secular”. Isso acabou colocando o ensinamento empírico e ateísta do Buda na posição incomum de única panaceia infalível com relação a esses dois extremos. No entanto, na mentalidade corriqueira, o budista é visto como um perfeccionista moral – de quem tanto se cobra as mais absurdas santidades, quanto de quem, por isso mesmo, se naturalmente desconfia como necessariamente hipócrita. Esses extremos, no entanto, são apenas óbvios frutos do julgamento precipitado de ignaros levianos e crentes do lugar-comum.
tzal.org

Ética niilista ou materialista é realmente possível

Na época de Buda, o materialismo ou niilismo (sinônimos no budismo) é incompatível com a ética. Hoje em dia, o materialismo se sofisticou, e opções éticas parecem disponíveis. Além disso, a ausência de causalidade moral impede a noção de recompensa, e o “niilista ético” agiria mais desinteressadamente do que o budista. Será mesmo?




Se você vê mérito nos tópicos tratados, divulgue — comente e partilhe nas redes sociais. É uma prática de generosidade que ajuda na minha própria prática de generosidade de produzir e disponibilizar esse conteúdo. Outras formas de ajudar.


tzal.org é produzido por
Padma Dorje.

padma.dorje@gmail.com

chave PIX

boletim informativo






QR-code para fazer contribuição pelo PIX
(ou use a chave conexoesauspiciosas@gmail.com)




Ajude tzal.org (contribuições mensais):

PayPal, em qualquer valor acima de 10 reais

PagSeguro, contribuição mensal de 20 reais.

Mercado pago, contribuição mensal de qualquer valor.


Para contribuição única:

Pelo PIX

PayPal

PicPay

PagSeguro

Mercado Pago



todo conteúdo, design e programação por Eduardo Pinheiro, 2003-year
(exceto onde esteja explicitamente indicado de outra forma)
Licença Creative CommonsEste obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Por favor, quando divulgar algo deste site, evite copiar o conteúdo todo de um texto; escolha um trecho de um ou dois parágrafos e coloque um link. O material aqui é revisado constantemente, e páginas repetidas na internet perdem ranking perante o Google (a sua e a minha).

https://tzal.org/fazer-o-bem-sem-maquinacoes/