contain  multitudes  •  por  Padma  Dorje  •  fundado  em  2003
contain  multitudes
Home > Budismo > Traduções > Alguns Contos Tibetanos > Devoção eletrizante

Devoção eletrizante


NUM DIA ENSOLARADO dos anos 70, Tulku Pema Wangyal Rinpoche estava visitando Nyima Dzong, um velho forte erigido pelos Cavaleiros Templares no sudeste da França, que é cercado nas quatro direções por quatro colinas íngremes e pedregosas. Um grupo de pessoas decidira ir com Tulku Rinpoche até a "Colina Amoghasiddhi" para estender uma bandeira de orações gigante num poste enorme de madeira.

Um cachorro de porte grande seguiu o grupo até a coluna, ainda que seu dono, que fazia parte do grupo, tivesse repetidamente ralhado para que voltasse para casa. Ele até mesmo tentou atirar pedras no cachorro, mas nada adiantou. Na medida em que o grupo começara a subir o monte carregando o poste, a neblina subiu de tal forma que se tornou impossivel ver o que estava abaixo.

Quando chegaram ao topo, começaram a juntar pedras para firmar o poste. O tempo mudou: uma tempestade se aproximava, e começou a cair uma garoa. Tulku Rinpoche leu algumas orações segurando um guarda-chuva, com o grupo de pessoas a seu redor. A tempestade chegou, e o som de trovões e o brilho de raios vieram quase simultaneamente. Numa distância de não mais de 10 metros, algum tipo de antena de metal usada por topófrafos fora atingija por um raio. E então o pessoal juntando pedras pensou, "Isso não está nada bem! Vamos todos morrer aqui!"

Christian, uma das pessoas ali presentes, conta que ouviu um som enorme como o de uma bomba explodindo, e então sentiu uma onda de eletricidade passando pelo corpo, o que o fez largar a pedra que havia recém erguido. Em choque, seu primeiro pensamento foi o de que estava sonhando.

Quando olhou para onde o grupo recém havia estado, viu Tulku Rinpoche sozinho, segurando o guarda-chuva. A seus pés raios de grama queimada irradiavam em todas as direções.

A primeira coisa que Christian ouviu Rinpoche dizer foi, "que êxtase". Então ele olhou para Christian e disse, "Pobre dessa gente. Temos que ajudar esse pessoal. Ajude-os a levantar." As pessoas que estavam ao redor de Rinpoche haviam todas sido jogadas para longe, em várias distâncias. Ninguém se machucou muito, exceto o dono do cachorro, que queimou a perna, e o cachorro, que morreu de ataque cardíaco.

Rinpoche e Christian carregaram o homem colina abaixo com os outros. Christian perguntou a Rinpoche o que havia acontecido, mas Rinpoche seguiu repetindo apenas, “a bondade dos mestres é tão fantástica". Mais tarde ele disse a Christian que no Tibete muitas pessoas são atingidas por raios. Seu pai, Kangyur Rinpoche, sabia uma sadhana que os podia proteger quanto a raios, mas não a concedeu a Tulku Rinpoche enquanto estavam no Tibete. Quando Kangyur Rinpoche se assentou em Darjeeling, ele transmitiu essa sadhana a Tulku Rinpoche. Porém, Darjeeling não é um local onde caiam muitos raios, e Tulku Rinpoche pensou que talvez tivesse sido mais útil no Tibete.

Naquele dia em que subiram a colina, Tulku Rinpoche sentiu a presença de Kangyur Rinpoche muito intensamente. Quando a tempestade veio, ele lembrou a sadhana e começou a fazer a prática. Ele tinha certeza que Kangyur Rinpoche a havia concedido para aquela exata circunstância. Ele sentiu um êxtase enorme quando o raio passou por seu corpo. Completou dizendo que, porque Nyima Dzong havia sido um forte dos Cavaleiros Templares, os protetores locais provavelmente estavam chateados com a chegada do budismo.

Tenho bastante certeza que essa história não foi contada para muitas pessoas.

Dzongsar Jamyang Khyentse Rinpoche, The Guru Drinks Bourbon?, O Guru Bebe Cachaça?.


Traduzido por Padma Dorje em 06/12/2016


siddharthasintent

Diretrizes de Mídia Social
para Alunos do Vajrayana

É importante manter o sigilo no Vajrayana. O Vajrayana é chamado “veículo do mantra secreto” porque se destina a ser praticado em sigilo. Aqui, não se trata de sigilo porque há algo a esconder, mas para proteção do praticante contra as armadilhas e tropeços que o ego pode trazer para a prática.
tzal.org

Contos de um vagabundo iluminado

Histórias de um dos maiores lamas do séc XIX, um exemplo de insuperável de humildade e integração dos ensinamentos mais profundos
tzal.org

Uma Oração Para a Propagação dos Ensinamentos do Buda

As Poderosas Palavras Verdadeiras do Sábio, por Jamyang Khyentse Wangpo



Se você vê mérito nos tópicos tratados, divulgue — comente e partilhe nas redes sociais. É uma prática de generosidade que ajuda na minha própria prática de generosidade de produzir e disponibilizar esse conteúdo. Outras formas de ajudar.
tzal.org é produzido por
Padma Dorje.

e-mail

boletim informativo

Tendrel: conexões auspiciosas
canal no YouTube




Banco do Brasil (001)
ag 3.240-9 cc 123.017-4



Sugestões de patronagem recorrente (mensal):








todo conteúdo, design e programação por Eduardo Pinheiro, 2003-2019
(exceto onde esteja explicitamente indicado de outra forma)
Licença Creative CommonsEste obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Por favor, quando divulgar algo deste site, evite copiar o conteúdo todo de um texto; escolha um trecho de um ou dois parágrafos e coloque um link. O material aqui é revisado constantemente, e páginas repetidas na internet perdem ranking perante o Google (a sua e a minha).

https://tzal.org/devocao-eletrizante/