contain  multitudes  •  por  Padma  Dorje  •  fundado  em  2003
contain  multitudes
Home > Budismo > Traduções > As Vidas dos 84 Mahasiddhas > 22. Tilopa

22. Tilopa

O Grande Renunciante

O pássaro que brilha nos penhascos do Monte Meru
Parece ser feito de ouro puro.
O sábio que realiza que tudo é puro potencial
Voa do mundo material
E brilha nos Campos-de-Budas cheios de bem-aventurança.

Por muitos anos Tilopa manteve as obrigações sacerdotais a serviço do rei de Visnunagar. Agradecido pelos esforços do grande sábio ensinando as doutrinas do Buda a incontáveis discípulos, o rei o recompensava com a quantia principesca de quinhentos moedas de ouro por dia.

Ainda assim, apesar do sucesso de seu trabalho e da graciosa fartura de sua vida, Tilopa permanecia muito inqueto em sua mente e distraído no trabalho. "Minha vida não tem sentido," ele pensava para si próprio. "Há algum ensinamento essencial pelo qual minha alma anseia e que não será possível nesse ambiente luxuoso. Preciso buscar a iluminação vivendo como um iogue."

Mas toda a vez que Tilopa tentava renunciar, tanto choravam os discípulos, a corte e a família real, que o rei sempre recusava-se a dar permissão para a partida.

Finalmente, uma noite, o anseio de Tilopa se tornou tão intenso que ele soube: o que quer que acontecesse, não podia permanecer. Deixando um breve recado que dizia, "Nunca retornarei, não tentem me seguir," ele silenciosamente saiu do templo. Então procurou por um mendigo, trocou seus robes de sacerdote pelos trapos do pobre homem, e escapou desapercebido dos prédios do palácio.

Ao amanhecer, Tilopa estava adiantado na estrada para Kanci onde tomou residência num campo de cremação. Ali viveu em silêncio por algum tempo, praticando sua sadhana e esmolando comida no vilarejo. Mais tarde abandonou a mendicância. Um dia encontrou Naropa na estrada, e este se tornou um fiel e devotado criado.

Depois de muitos anos de prática da sua sadhana, as máculas que perturbavam a mente de Tilopa simplesmente desapareceram. Ele atingiu mahamudra-siddhi e foi honrado e servido de forma suntuosa no paraíso dos deuses. Ele adquiriu os siddhis de Corpo, Fala e Mente, e tornou-se famoso universalmente. Após engajar muitos seres no caminho da iluminação, ele ascendeu ao Paraíso das Dakinis.

Traduzido por Padma Dorje em 1999, a partir de Masters of Mahamudra e Buddhist Masters of Enchantment, de Keith Dowman, Buddha's Lions: The Lives of the Eighty-Four Siddhas, de Abhayadatta, traduzido por James B. Robinson e Empowered Masters, de Ulrich Von Schroeder. Por favor envie sugestões e correções para padma.dorje@gmail.com. Alterado em 2017-08-21 05:28:37.





Se você vê mérito nos tópicos tratados, divulgue — comente e partilhe nas redes sociais. É uma prática de generosidade que ajuda na minha própria prática de generosidade de produzir e disponibilizar esse conteúdo. Outras formas de ajudar.
tzal.org é produzido por
Padma Dorje.

e-mail

boletim informativo

Tendrel: conexões auspiciosas
canal no YouTube




Banco do Brasil (001)
ag 3.240-9 cc 123.017-4



Sugestões de patronagem recorrente (mensal):








todo conteúdo, design e programação por Eduardo Pinheiro, 2003-2019
(exceto onde esteja explicitamente indicado de outra forma)
Licença Creative CommonsEste obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Por favor, quando divulgar algo deste site, evite copiar o conteúdo todo de um texto; escolha um trecho de um ou dois parágrafos e coloque um link. O material aqui é revisado constantemente, e páginas repetidas na internet perdem ranking perante o Google (a sua e a minha).

https://tzal.org/22-tilopa/